Página Inicial Institucional Orientações ao Paciente Apoio Técnico Científico Orçamentos Contato
     
  Ok
Manipulação
Princípios Ativos
Homeopatia
Dermocosméticos e Suplementos
Nutricionais
Últimas Novidades
 

Histórico

Os princípios homeopáticos foram determinados por Samuel Hahnemann no final do século XVIII, e foram baseados na cura pelo semelhante (Similia similibus curantur), isto é, uma substância capaz de produzir determinada alteração (sintoma) em um indivíduo saudável, teria a capacidade de curar esta alteração, em uma condição de doença, quando dada em doses pequenas.

Samuel Hahnemann nasceu na Alemanha em 1755. Formou-se em Medicina em 1779. De Hipócrates estudou os fenômenos vitais, de Paracelso o princípio a Similia Similibus Curantur e, de Platão a alma como causa da vida. Mas, foi estudando a Matéria Médica de Cullen, em 1790 que resolveu testar em si próprio as propriedades da China officinalis, indicada para curar febre por ser capaz de produzir febre. A cada dose ingerida um acesso de febre intermitente o assaltava.

Este fato o impressionou de tal forma que começou a registrar observações sobre o efeito das substâncias no corpo de outras pessoas, como continuou a fazer experiências no próprio corpo com diferentes medicamentos.

Em 1810 publicou seu livro mestre, chamado "O Organon da Ciência Médica Racional" , que foi aperfeiçoado em 1819, mudando o nome para "O Organon da Arte de Curar". Estava assim criada a Homeopatia.

A homeopatia clássica é geralmente definida como um sistema de tratamento médico baseado no uso de diminutas quantidades de remédios que, em grandes dosagens, produzem efeitos semelhantes aos da doença que está sendo tratada. Hahnemann acreditava que doses bem pequenas de um medicamento poderiam ter efeitos curativos poderosos porque sua potência poderia ser afetada por uma agitação vigorosa e metódica (sucussão). Hahnemann chamava esse suposto aumento da potência através da agitação vigorosa de dinamização.

Como a maioria de seus contemporâneos, Hahnemann acreditava que a saúde era uma questão de equilíbrio e harmonia, mas para ele era a força vital, o espírito contido no corpo, que produziam o balanceamento e a harmonização, ou seja, a cura.

No Brasil, se fala em Homeopatia desde 1818. Porém, só em 1840, através do Dr. Bento Mure, médico francês, é que iniciou sua propagação no Rio de Janeiro.

Em 1843 fundou-se o Instituto Homeopático do Brasil. Porém, só em 1980, é que a Homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e, em 1990, passou a constar do Conselho de Especialidades Médicas da Associação Médica Brasileira, deixando assim de fazer parte das terapias alternativas.

Utilizando medicamentos de diferentes origens destinados a aumentar as capacidades curativas que o organismo possui, a Homeopatia trata a pessoa dentro da sua globalidade.

A doença é concebida como um desequilíbrio interno e os homeopatas se esforçam para resolver os problemas subjacentes sem atacar unicamente os sintomas.

Com este objetivo, eles utilizam remédios específicos, fortemente diluídos que, quando absorvidos de uma forma não diluída, produzirão numa pessoa sã os sintomas de uma determinada doença.

Segundo os Homeopatas, quanto mais os efeitos de uma substância se aproximam dos sintomas do paciente, mais suas virtudes terapêuticas são importantes na cura do paciente ("lei da semelhança").

Ao mesmo tempo, quanto mais uma substância é diluída, maior será sua eficácia. Assim, os remédios são preparados segundo regras estritas de diluição visando reforçar o seu poder.

A Farmácia Campelle trabalha com inúmeras matrizes homeopáticas, e prepara seus medicamentos seguindo os mais rigorosos controles de qualidade estabelecidos pela ANVISA, sempre com a supervisão de uma Farmacêutica Homeopata.

Florais

A terapia floral foi criada, pelo Dr. Edward Bach, homeopata, bacteriologista e imunologista, na década de 30. O objetivo da terapia floral é o equilíbrio das emoções do paciente, ou seja, procura diminuir ou eliminar estresse, depressão, pânico, desespero, sentimentos de culpa, cansaço físico ou mental, solidão, tristeza, indecisão, sensibilidade excessiva, ciúmes, ódio, mágoas, todos os tipos de medos, ansiedades e preocupações que uma pessoa esteja sofrendo.

Para o Dr. Edward Bach, deve ser tratada a personalidade da pessoa e não a doença. A doença seria o resultado do conflito da alma e da personalidade . Ele dizia: "O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar".

Os florais podem ser usados em pessoas adultas, crianças, animais e plantas. Por ser um produto natural e devido às condições climáticas de países com clima mais quente, a validade do floral é, geralmente, de 30 dias a 90 dias (ver data de validade no rótulo).

As essências florais podem ser administradas juntamente com os remédios homeopáticos, alopáticos e fitoterápicos, desde que não haja contra-indicação específica. Os preparados com brandy, por exemplo, não devem ser utilizados por alcoolistas, crianças ou por portadores de doenças do fígado. Nestes casos, as essências podem ser preparadas sem conservante alcoólico.

Atualmente, existem diferentes sistemas que você pode encontrar na Campelle. Consulte a disponibilidade com nossas atendentes.
 

 

  HOME | INSTITUCIONAL | PRODUTOS | ORIENTAÇÕES AO PACIENTE | APOIO TÉCNICO CIENTÍFICO | ORÇAMENTOS | CONTATO

Web Wizards Design
Copyright© 2011